Rio: tráfico tortura mãe e executa suspeitos de abusar de criança.

 

O MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) denunciou nesta quarta-feira (17) uma mulher acusada de torturar a filha no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, por não acreditar na criança que contou ter sido abusada sexualmente pelo padrasto e por um vizinho.

De acordo com as investigações do MP-RJ, ao tomar conhecimento do caso, no último dia 24, o tráfico local executou os dois suspeitos do crime e também torturou a mãe da vítima.

A mulher foi agredida com marteladas nos pés, joelhos e braços. Ela chegou a ser internada em estado grave, mas já recebeu alta.

Em entrevista à Record TV, o promotor Sauvei Lai, que está há 21 anos no Ministério Público, considerou o caso abominável e repugnante:

“A menina não só foi abusada sexualmente duas vezes – pelo padrasto e pelo vizinho – como a mãe não acreditou nela e a torturou para que ela pudesse ir na delegacia acusar apenas o vizinho, e não o padrasto. A garota recebeu chutes, socos, inclusive no rosto, além de martelada na cabeça. Ela só foi salva de uma tragédia maior porque os vizinhos a socorreram”, disse o promotor.

A criança está sob os cuidados do Conselho Tutelar. O caso foi encaminhado para a Dcav (Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima) e também à DH (Divisão de Homicídios).

Segundo informações da Record TV, a mãe foi ouvida na delegacia,  confirmou as agressões e não foi mais vista na comunidade.

Fonte: R7 (www.r7.com)

Teste 15