Prefeitura gastou mais de meio bilhão de reais em despesas com pessoal em 2019

A cifra destinada ao funcionalismo municipal, que inclui servidores efetivos, nomeados e contratados temporariamente, supera 50% da arrecadação obtida no mesmo período

FONTE:94FM Dourados

A Prefeitura de Dourados gastou mais de meio bilhão de reais em despesas com pessoal ao longo de 2019. Relatório de gestão fiscal divulgado no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (30) mostra que vencimentos, benefícios previdenciários e indenizações consumiram R$ 510.024.000,70 dos cofres públicos entre janeiro e dezembro do ano passado. 

A cifra destinada ao funcionalismo municipal, que inclui servidores efetivos, nomeados e contratados temporariamente, supera 50% da arrecadação obtida no mesmo período, de R$ 910.311.610,51, conforme dados disponíveis no Portal da Transparência.

Na publicação obtida pela 94FM, a administração municipal detalha ter gasto bruto de R$ 49.457.699,79 com pessoal em janeiro, de R$ 35.172.718,87 em fevereiro, de R$ 36.566.857,22 em março, de R$ 38.959.393,96 em abril, de R$ 39.318.468,62 em maio, e de R$ 38.042.402,47 em junho.

No segundo semestre, foram R$ 37.556.217,13 em julho, R$ 39.787.369,41 em agosto, R$ 41.385.038,28 em setembro, R$ 38.838.424,39 em outubro, R$ 40.663.050,89 em novembro, e R$ 74.213.359,68 em dezembro, quando também é pago o 13º salário dos servidores.

Relatório de gestão fiscal foi publicado no Diário Oficial do Município (Foto: Reprodução)

No edital do Pregão Presencial nº 2/2019, por meio do qual o Banco Bradesco foi contratado para processamento da folha salarial do funcionalismo público mediante o pagamento de R$ 22,7 milhões ao município, a prefeitura usou como referência o mês de setembro de 2019, quando 7.465 trabalhadores custaram R$ 31.481.618,11 líquidos aos cofres públicos.

Na ocasião, detalhou que 589 servidores comissionados, nomeados em cargos de confiança, consumiram R$ 2.041.957,82 em salários. Outros 1.772 contratados para prestação de serviços temporários custaram R$ 6.852.868,74 aos cofres públicos municipais. Já os efetivos, aprovados em concurso público, somam 5104, ao custo bruto de R$ 22.586.791,55.

Teste 15