PM é preso antes da formatura por ser réu por desacatar superior

Foi preso em flagrante na última sexta-feira, dia 26 de fevereiro e com a prisão mantida preventivamente, o cadete da PM/MS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) Mc Arthur Soares de Oliveira Franco já é réu em processo por desacato. O fato ocorreu em janeiro, durante instrução na Fazenda da Embrapa, em Campo Grande.

Conforme registro da Corregedoria da PM/MS, por volta das 4 horas do dia 14 de janeiro, capitão da FAB (Força Aérea Brasileira) fazia exercício com os alunos oficiais, como instrutor da disciplina de marchas e estacionamento. Segundo o site Midiamax, parte dos alunos faziam patrulha ao redor do lago e o capitão percebeu ao fazer a checagem que havia um número menor de alunos.

Além disso, um dos alunos ‘gritou’ para conferência o número duas vezes. Ao perceber falta do aluno 310, o oficial foi até a margem do lago, onde percebeu Franco dormindo no meio do mato. Após ordem para que ele retornasse para o lago com os outros alunos, Franco teria dito “Eu só obedeço ordem de oficial da PM”.

“Você quer que eu chame a major ou o coronel”, disse o oficial da FAB. O aluno foi orientado sobre as consequências da recusa de obediência e desrespeito a um oficial militar de patente superior. O tenente PM chegou ao local, mas o aluno seguiu ‘debochando’, da situação e novamente se negou a entrar na água com os outros alunos.

O fato também foi presenciado pela major, que deu voz de prisão ao aluno. Ele foi encaminhado para a Corregedoria e liberado provisoriamente no dia seguinte, 15 de janeiro, em audiência de custódia. No dia 27 de janeiro o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) ofereceu denúncia, recebida no dia seguinte pelo juiz Alexandre Antunes da Silva, da Auditoria Militar.

Mc Arthur responde por recusar obedecer a ordem do superior sobre assunto ou matéria de serviço, também por desacatar superior, ofendendo a dignidade ou o decoro e desrespeitar superior diante de outro militar.

Nova prisão

Na última sexta-feira (26), antes do evento de formatura dos alunos oficiais, o cadete se envolveu novamente em confusão e foi preso em flagrante. Ele teria discutido com outros cadetes por causa da posição em que deveria ficar no desfile e o caso terminou em vias de fato.

Preso em flagrante, o PM precisou ser algemado e levado por equipe do Batalhão de Choque até a Corregedoria. Desta vez, ele teve a prisão mantida na audiência de custódia e convertida em preventiva.

Teste 15